MENU

QUADRINHOS

Marvel usa truque barato para transformar o Capitão América em herói e pisa na bola com o leitor

Editora tinha que ter se esforçado mais

Por Paulo Medeiros - 28/06/2016 21:07

Bookmark and Share
O Capitão América vilã no segundo número de sua HQ

Só um aviso: há spoilers neste texto

A gente contou aqui que a Marvel, em sua nova fase, transformou o Capitão América num agente da Hydra. Um vilão. E, segundo o que a editora divulgou na época, ele sempre foi assim, desde o início de sua carreira. Pois bem, nesse texto a gente escreveu que essa decisão da editora era um erro e que, no fim das contas, veríamos um truquezinho qualquer para justificar a mudança. E o tal truque realmente foi um daqueles bem toscos. O negócio é assim: no segundo número de Captain America: Steve Rogers, que sai nesta quarta, dia 28, é revelado que Kobik, uma espécie de versão humana do Cubo Cósmico, implanta no herói uma memória que faz Steve acreditar que foi treinado pela Hydra. Tudo isso foi feito sob o comando do Caveira Vermelha. Kobik é o mesmo ser que fez com que Rogers recuperasse sua juventude após perder o soro do supersoldado.

Veja a prévia da segunda edição da revista

Como dá para ver, o roteirista Nick Spencer disse a verdade semanas atrás: é Steve Rogers quem está ali e não um clone, um impostor ou algo assim. Mas o que poderia ser uma ideia sensacional, acabou sendo um balde de água fria com essa ideiazinha de implante de memória. Faça-nos o favor, Marvel, esse recurso é mais velho que o próprio Capitão América e já foi usado nos quadrinhos e filmes até cansar.

Como escrevemos naquele segundo link ali em cima, a ideia de transformar o Capitão num vilão é uma coisa boa, mas tudo depende de seu ponto central, que é fraquíssimo. Pode até ser que este arco do herói seja legalzinho, mas seu núcleo é uma bobagem e acabou sendo mais uma virada boba na vida do personagem.

Ele não merecia isso e nem seus leitores.