MENU

CINEMA

Críticas a “Batman v Superman” fizeram o estúdio interferir fortemente em “Esquadrão Suicida”

- 03/08/2016 11:12

Bookmark and Share
Coringa e Arlequina em foto do filme



O filme chega nesta quinta aos cinemas e as críticas são, em geral, bem negativas. E o Hollywood Reporter soltou uma matéria contando que houve muita interferência por parte da Warner, principalmente após a má recepção da imprensa a Batman v Superman.

Segundo a revista, Esquadrão Suicida sofreu bastante nos bastidores com uma data apertada de produção, com um Diretor — David Ayer — inexperiente em blockbusters e com a ansiedade de executivos que interferiram bastante na tentativa de proteger a marca. Desde seu início, o projeto foi uma correria. Anunciado em outubro de 2014, o estúdio acreditava que havia um bom tempo para a produção, mas uma fonte ouvida pelo H.R. disse o contrário: “Ayer escreveu o roteiro em seis semanas e já foram filmar”. Outra fonte ligada ao projeto contou que “não é só que você disse ao público que o longa estava chegando. Você [o estúdio] já fez acordos no mundo todo com parceiros, merchandising. É complicado mudar depois a data de um blockbuster”.

A reportagem conta ainda que outra questão complicada foi a escolha do diretor David Ayer, que não tem experiência com grandes produções. Um produtor ouvido pela revista conta que há vários motivos para uma escolha desse tipo: “Há muita gente que não quer dirigir esses filmes e isso é um grande problema. Muitos dos diretores experientes estão comprometidos com seu próprio material. Ou querem desenvolver o longa durante cinco anos, só que há uma máquina que precisa ser alimentada. E há ainda a questão econômica”, já que um diretor como Ayer é bem mais barato.

>Veja fotos do filme

Outra fonte revela que houve uma grande ansiedade por parte dos executivos da Warner desde o início do projeto. Todos estavam muito nervosos especialmente após as críticas a Batman v Superman. “Kevin Tsujihara [chefão do estúdio] estava muito bravo com o dano à marca”, contou um executivo da Warner. O temor era o de que Esquadrão Suicida não entregasse toda a diversão e audácia mostrada nos ótimos primeiros trailers e clipes. Após a conclusão das filmagens, o filme passou pelas mãos de vários editores, apesar de apesar de apenas John Gilroy ser creditado. Assim, o longa foi trabalhando durante um tempo com duas versões e ambas foram exibidas em testes de público. A ideia era criar uma versão única que fosse consensual e o diretor participou disso. Mas para que isso fosse feito, houve a necessidade de gastar mais alguns bons milhões em novas filmagens. Isso tudo gerou uma pressão enorme em cima de Ayer, que não teve muito tempo para refletir sobre o filme.

E aí a gente chega finalmente nas críticas pesadas que Esquadrão Suicida recebeu nestas semanas. A Warner sabe que nem sempre críticas negativas significam fracasso comercial, tanto é que muita gente foi ver Batman v Superman nos cinemas. Mas para o estúdio é importante ter críticas positivas, já que a intenção é agradar fortemente os fãs, assim como acontece com os longas da Marvel.

E agora a questão é se o filme vai se pagar. As projeções apontam que a bilheteria de estreia deve ficar em torno de US$ 140 milhões, o que é um ótimo número. Acontece que para se pagar, Esquadrão Suicida tem de gerar entre US$ 750 milhões a US$ 800 milhões. É que ainda há outros custos a serem pagos além da produção, como a publicidade, por exemplo. Se o filme chegar a estes números, a Warner já se dará por satisfeita.

x6xg9DOddS6

Yup, that sholud defo do the trick!

por: pWv0IxJG